sexta-feira, 9 de setembro de 2016

Diferente?

Parece que de repente não faz mais diferença a forma que viveu até aquela tarde.
 Nada diferente  na tarde em si, mas era ela.
Havia como que acabado de re nascer,
Não aquele renascer que a fé prega, onde parece que tudo que foi vivido é renegado e faz-se
 de conta que a vida começa do zero. 
Era como se tivesse tido uma oportunidade se seguir outro caminho, um que  podia só agora 
escolher.
As responsabilidades antigas, bem como o compromisso com tratados antes fechados, 
foram deliberadamente desconsiderados. a cabeça erguida, o ombro ereto, o peito e as
 nádegas no seu devido lugar,  davam um novo sentido ao termo "seguir em frente"
Achou engraçado não ter mais medo de errar, nem a necessidade de acertar.
Também era fato que não havia mais certo nem errado...
Catiaho Alc.
Reflexo d' Alma (...)2312 0309010